Archive Page 2

“O Marulhar das Palavras”, poesia de Paulo Salústio

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Este livro encontra nas palavras a magia e a essência do viver.

É um percurso pelo sentir humano, com os seus enlevos e dissabores, no inestimável tempo que caracteriza o Universo.

O dia, na cronologia de um destino, poderá ser um contentamento ou um desterro.

Novo romance de Carmo Baião: “Com Luz e Sombra se tecem as Memórias”

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora

Laura Teles tem como amiga a “mesa do canto” de um café que habitualmente frequentava. Depois de assistir à morte dramática do companheiro, em África, regressa a Portugal e, com os pais, compra uma pequena herdade no Baixo Alentejo, próximo de Baleizão. Com o passar dos anos descobre que ainda é possível amar.

“Degradados Filhos de Eva”, estórias incomuns de gente comum, um livro de António Cunha Cândido

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Estórias de gente comum que as vicissitudes da vida, num constante envolvimento, arrastaram para excessos comportamentais imprevisíveis em que a testosterona moldou e definiu atitudes de discutível crítica santo antonina.

Sessão de autógrafos de Mendes Pedro Ludi, na Feira do Livro de Lisboa

clique na imagem para antever o livro e conhecer o seu autor

Domingo, dia 05-Set, às 18h00, no Espaço dos Pequenos Editores

Sessão de autógrafos de Hélder Manhique, na Feira do Livro de Lisboa

clique na imagem para antever o livro e conhecer o seu autor

Domingo, dia 05-Set, às 18h00, no Espaço dos Pequenos Editores

Sessão de autógrafos de Gabriel Cavaleiro, na Feira do Livro de Lisboa

clique na imagem para antever o livro e conhecer o seu autor

Domingo, dia 05-Set, às 18h00, no Espaço dos Pequenos Editores

Sessão de autógrafos de José António Pereira da Silva, na Feira do Livro de Lisboa

clique na imagem para antever os livros e conhecer o seu autor

Sábado, dia 04-Set, às 18h00, no Espaço dos Pequenos Editores

Sessão de autógrafos de Acácio Gomes, na Feira do Livro de Lisboa

clique na imagem para antever o livro e conhecer o seu autor

Sábado, dia 04-Set, às 18h00, no Espaço dos Pequenos Editores

Sessão de autógrafos de Maria Gaio, na Feira do Livro de Lisboa

clique na imagem para antever o livro e conhecer a sua autora

Sábado, dia 04-Set, às 17h00, no Espaço dos Pequenos Editores

Conheça as nossas novidades editoriais na Feira do Livro de Lisboa, de 26-Ag a 12-Set

Visite-nos no “Espaço dos Pequenos Editores” (Pavilhão C01)

“Relacionamento Bancário em Angola”, uma obra referencial de Kinavuidi Paulo

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

O financiamento às empresas é dos assuntos mais importantes que tem dominado o debate sobre o relacionamento bancário e o desenvolvimento das economias. Com o surgimento da crise global, que assola o mercado financeiro angolano em particular, os bancos, que são as principais fontes de financiamento externo das PME, tornaram-se mais exigentes na avaliação de crédito, criando deste modo dificuldades aos investidores e condicionando, em última análise, o surgimento de novas PME e o crescimento das existentes.

Os resultados da investigação desta questão são abordados neste livro, que é dirigido não apenas ao sector das PME e da banca, mas também às entidades governamentais e académicas.

Numa altura em que se debate as políticas de relançamento e/ou diversificação da economia angolana, em que as PME se constituem na maior alavanca para a sua concretização, esta obra pretende ser uma importante ferramenta de análise e apoio à decisão.

“O 9 de Abril de 1918 foi um desastre?” Uma obra clarificadora de Manuel do Nascimento

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

O CEP na Flandres francesa de 1917-1918
de: Manuel do Nascimento

Os políticos portugueses deviam parar de falar do «Desastre do dia 9 de Abril de 1918». O direito de relatar sobre os acontecimentos do «9 de Abril de 1918» pertence unicamente aos soldados que nesse dia se bateram na Flandres francesa.

A 9 de Abril de 1918, nem Portugal, nem os portugueses foram atacados pelas forças alemãs, porém, o setor onde se encontrava o Corpo Expedicionário Português (CEP) esteve debaixo de fogo inimigo. Tal motivo explica-se pelo facto dos portugueses se encontrarem na mesma posição de defesa junto com as forças francesas e inglesas. A carga que os militares portugueses sofreram naquele setor, por parte das tropas alemãs, não passou de pura estratégia militar do inimigo.

Nestas páginas, despidas de fantasias, deixo os inúmeros testemunhos de quem viveu esta guerra na frente de batalha.

“O Fazedor de armenhas”, de Acácio Gomes, a rocambolesca história de uma família e de um lugar

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Contada de avós para netos, esta é a história de uma família, com origem no lugar do Fijô na Vila da Feira, que viveu ao longo de 5 séculos. Teve uma Princesa de apelido, o escravo Josué que engravidou a viúva Ti Maria do Bicho e depois casou com ela, o António Silva com a alcunha de “o Doido”, um jovem assassino, que chega ao século XX com a Mãe Velha e onde não faltam pelo caminho dramas, romances, ciúmes, desastres, tragédias e muito mais como se verá…

Baseada em 118 documentos existentes nos Arquivos da Torre do Tombo, o autor retrata, de uma forma fluída e amena, as realidades da época que cativa o leitor desde a primeira à última página.

“Direito Estradal para Todos & Carta por Pontos”, uma obra essencial na atualidade, de José Carlos Godinho Rocha

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

130 Respostas Essenciais
de: José Carlos Godinho Rocha

O tema do Direito Estradal é, hoje, um assunto sério, uma vez que os processos de contraordenação fazem parte da vida de todos os condutores: todos os dias são instaurados milhares de procedimentos contraordenacionais.

Todos os dias ocorrem acidentes de viação com consequências devastadoras.

É essencial o cumprimento das regras de trânsito, mas também o conhecimento dos procedimentos a adotar em diversas situações da condução.

Um dos grandes objetivos desta obra é, precisamente, alertar os condutores para a panóplia de hipóteses legais que têm ao dispor, a fim de cumprirem as regras de trânsito e não serem consequentemente multados.

“Marca”, poesia provocadora de Filomena Lima

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora

de Filomena Lima

Marca é composto por um conjunto de textos e imagens que pretendem ser provocadores. Provocadores, no sentido de convocar o leitor a realizar, por si mesmo, uma experiência criativa. Não a levá-lo a mimetizar as vivências subjetivas que estão na base dos textos e imagens e foram subjacentes ao processo de composição, mas sim no sentido de, ao ser increpado pela forma impressa, poética ou plástica, consumar a tarefa imaginativa requerida a quem re(faz) um trajeto semântico/plástico já plasmado mas, ainda assim, aberto a uma experiência duplamente projetada: para dentro – uma experiência pessoal de interpretação ou fruição – e para fora – a consecução imaginativa de uma (re)criação linguística ou plástica de mundo.

“Promessa”, uma ficção inspiradora de Ondina Vieira

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora

O poder do tempo e a riqueza da vida
de Ondina Vieira

O sonho de ser estrela num País em via de desenvolvimento ainda é uma miragem. Chamamos de estrela a pessoa que tem uma vida bem sucedida em relação aos restantes membros da comunidade. A ambição do menino sonhador era ser a estrela mais brilhante.

O que é ser a estrela mais brilhante num Pais em via de desenvolvimento?

Ter uma boa colheita? O grau académico de licenciatura, o melhor emprego, uma família abençoada, poder pagar um prato de comida e um copo de cerveja aos amigos?

Foi assim que o menino sonhador foi escalando montanhas, subindo a escala da vida degrau a degrau com tanto sofrimento até atingir os seus objectivos. As conversas em volta da fogueira, os conselhos dos mais velhos sempre foram o guia do menino sonhador. A vida dos tios, primos e vizinhos eram a sua fonte de inspiração.

Será que ele conseguiu ser a estrela que ilumina a sua comunidade?

“Sustentabilidade Económico-Financeira das IPSS de Paralisia Cerebral”, uma tese referencial de Virgínia Maria Lima Veiga

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora
e-book gratuito

de Virgínia Maria Lima Veiga | Prefácio por António Bagão Félix

O tema da sustentabilidade das instituições, nas suas diversas vertentes, é variado e complexo. No entanto, existem pontos comuns, quer nas organizações dos primeiro e segundo setores, quer nas organizações sem fins lucrativos.

A sustentabilidade, em sentido lato, pode ser imaginada e simbolizada como uma estrutura formada por diversos elementos interligados como a que se apresenta na capa deste livro.

A base é constituída por três pirâmides tetragonais – a primeira representa os bens materiais (ativos, passivos, direitos e obrigações), a segunda o capital humano (todos os intervenientes ativos) e a terceira pirâmide da base representa os valores que a fundamentam (leis, estatutos, normas, regulamentos, códigos deontológicos e éticos).

É a partir destas três bases que a organização propriamente dita se constrói, e basta que uma delas colapse para que o todo se desmorone.

“Novembro e as Romãs que lhe levo”, nova obra poética de Baião Modesto

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

de Baião Modesto

O autor, neste sexto livro de poesia que publica, escreve na badana da contracapa, em jeito de arte poética, o seguinte:

Quando é que vou ter
a meia-noite da noite
do pé em fuga da sala…
e calçar-te, Poesia, o sapato
depois!

Entramos, assim, no mundo da Fantasia, e com letra maiúscula; porque desta Fantasia sai uma “realidade” que anda escondida, descalça, esperando que lhe tragam o sapato perdido algures. É esta a função do Poeta, encontrar, na mais inesperada situação, a mais inesperada realização poética, e cumprir-se. O resto é com a Língua, neste caso a Língua Portuguesa. Saber arrancar das palavras o significado que ainda não lhes foi dado, sob o apoio dum significante musicalmente “prenhe”…

Por isso o Poeta diz:

O rasgão do verso tira
as cataratas dos olhos.

[…]

“Romance no Espólio”, o primeiro romance do Prof. Luís Souta

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

de Luís Souta

Verdade e ética intelectual são questões centrais em Romance no Espólio. As fronteiras da ética são porosas, mas o filósofo Mário Sérgio Cortella, no programa de Jô Soares na TV Globo, sintetiza, com humor, em 37 segundos, «esse conjunto de valores e princípios que usamos para decidir sobre as grandes questões da vida: o quero, o devo, e o posso. Tem coisa que eu quero mas não devo, tem coisa que eu devo mas não posso, tem coisa que eu posso mas não quero. Você tem paz de espírito quando aquilo que se quer é o que você pode e o que você deve» Alguns personagens deste romance ‘querem’, ‘podem’ mas, ficamos na dúvida, será que ‘deviam’?

Neste romance cruzam-se três gerações de uma pequena família – dispersa por Portugal, Açores e EUA. Um jovem universitário procura conhecer um ramo da sua genealogia, cujos primórdios lhe foram sonegados, por razões que desconhece. Entretanto, nesse processo de indagação, desvendam-se -lhe histórias de amor e germina uma amizade sólida e cúmplice.

“Diálogos inter-geracionais em torno de algumas questões centrais do mundo contemporâneo”, poderia ser o subtítulo desta obra onde a fragilidade das relações amorosas e a força dos livros e da literatura têm lugar de destaque.

Desejamos muito Boas Festas a todos os nossos autores, clientes, parceiros e amigos


O SitiodoLivro.pt

Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

Siga-nos no Twitter

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Categorias

Arquivo por meses


%d bloggers like this: