Arquivo de Junho, 2011

Malcolm Lowry

«- Todos os casos – sem excepção – nos quais a nossa concepção de livre vontade varia, dependem de três causas – prosseguiu o Cônsul. – Não podemos fugir a isso. Além disso, segundo Tolstoi – antes de julgarmos um ladrão – se é que realmente de um ladrão se trata – teríamos de perguntar a nós próprios quais eram as suas relações com outros ladrões, quais os seus laços de família, o seu lugar no tempo e, se até isso conseguíssemos saber, quais as suas relações com o mundo externo e com as consequências que o levaram a actuar…»

(in ”Debaixo do Vulcão”)

Malcolm Lowry

Malcolm Lowry

Foi um escritor e poeta inglês que viveu durante a primeira metade do século XX. Vindo de uma família de classe alta, estudou em Cambridge, mas já na altura o álcool e a literatura dominavam a sua vida. Passou a maior parte da vida viajando e morou em Paris, Nova York, México, Los Angeles, Canadá e Itália, entre outros lugares.

”Debaixo do Vulcão” foi adaptado para o cinema por John Huston. Em 1998, foi considerado o 11.º melhor romance em língua inglesa do século XX por uma comissão da editora norte-americana Modern Library.

Quando passam 102 anos do seu nascimento, recordamos Malcolm Lowry.

Bibliografia de Malcolm Lowry

Anúncios

Vencedor do “Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) / Ministério da Cultura”

Vencedor do “Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) / Ministério da Cultura”. Os nossos efusivos parabéns a Gonçalo M. Tavares!

“Uma Viagem à Índia” de Gonçalo M. Tavares
À venda na nossa livraria online:
http://www.sitiodolivro.pt/pt/livro/uma-viagem-a-india/9789722121309/

Uma Viagem à Índia

José Barata-Moura

José Barata-Moura

José Barata-Moura

Doutorado em Filosofia, foi Reitor da Universidade de Lisboa, entre 1998 e 2006 e é professor catedrático da respectiva Faculdade de Letras, desde 1986, onde foi também presidente do Conselho Directivo, de 1981 a 1982.

Mas tornou-se muito popular, sobretudo como autor e cantor de intervenção e, mais ainda, de músicas infantis tão famosas como “Joana come a papa”, “Olha a bola Manel” e “Fungágá da Bicharada”. Hoje celebra 63 anos, razão por que o destacamos e felicitamos.

Bibliografia de José Barata-Moura

Ambrose Bierce

“Curiosidade: uma qualidade repreensível do espírito feminino. O desejo de saber se uma mulher sofre da maldição da curiosidade constitui uma das paixões mais insaciáveis da alma masculina.”

(in Dicionário do Diabo)

Ambrose Bierce

Ambrose Bierce

Foi um dos maiores escritores norte-americanos de sempre. A sua produção literária é muito vasta, passando pela escrita jornalística, textos humorísticos, ensaios, fábulas e contos.

Dado o seu sarcasmo e humor negro, foi precursor de muitas tendências literárias que viriam a suceder-lhe. Empregava um estilo distinto na sua escrita e foi considerado um mestre do mais “puro” inglês pelos seus contemporâneos. Terá sido inspiração para o trabalho de Lord Dunsany, bem como de outros escritores dos anos 20 e 30.

Em 1913, aos setenta e um anos, partiu ao encontro da Revolução Mexicana, sem deixar rasto. A sua morte permanece um mistério, mas acredita-se que possa ter acontecido durante a Batalha de Ojinaga, em Janeiro de 1914.

Quando passam 169 anos do seu nascimento, recordamos Ambrose Bierce

Bibliografia de Ambrose Bierce

Dan Brown

«O segredo mais extraordinário e chocante é aquele que se esconde diante dos nossos olhos.»

Dan Brown

Dan Brown

Tornou-se instantaneamente célebre quando lançou, em 2003, “O Código da Vinci”, romance que vendeu mais de oitenta milhões de exemplares e suscitou um debate no Ocidente sobre a relação entre Jesus Cristo e Maria Madalena. O sucesso deste livro levou a que fosse anunciada uma adaptação cinematográfica e uma sequela literária.

A revista Time elegeu-o como um dos cem mais influentes de 2005. Além do sucesso planetário de “O Código da Vinci”, publicou outros bestsellers, entre os quais, “A Conspiração”, “Anjos e Demónios” e “O Símbolo Perdido”.

Falamos de Dan Brown, no dia em que celebra o seu 47.º aniversário.

Bibliografia de Dan Brown

Leon Uris

«Muitas vezes não temos tempo para dedicar aos amigos, mas para os inimigos temos todo o tempo do mundo.»

Leon Uris

Leon Uris

Escritor norte-americano de origem judía, foi autor de vários best-sellers, entre eles “Exodus” que aborda a criação do estado de Israel. Lançado no final de 1950, a obra é um fenómeno da literatura mundial do século XX, com mais de 10 milhões de exemplares vendidos.

Também escreveu “Mila 18”, baseada no gueto de Varsóvia e “Topázio”, na qual se baseou Alfred Hitchcock para realizar o seu filme homónimo.

Faleceu em Nova York, a 21 de Junho de 2003, de insuficiência renal. Quando passam 8 anos da sua morte, recordamos Leon Uris.

Bibliografia de Leon Uris

Matilde Rosa Araújo

Canção de Embalar Bonequinhas Pobres

“Menina dos olhos doces
adormece ao meu cantar:
Tenho menina de trapos,
Tenho uma voz de luar…

Os meus braços são a lua
quando ela é quarto crescente:
dorme menina de trapos,
meu pedacinho de gente.”

Matilde Rosa Araújo

Matilde Rosa Araújo

Licenciou-se em Filologia Românica na Faculdade de Letras de Lisboa e, em 1946, apresentou uma tese inovadora por considerar a reportagem como um género literário: “A Reportagem Como Género: Génese do Jornalismo Através do Constante Histórico-Literário.”

Recebeu um primeiro prémio no concurso do jornal O Século “Procura-se um Novelista”, e nos Jogos Florais Universitários de 1945, com o livro de contos ”Estrada sem nome”, que foi publicado em 1947.

Colaborou em diversos jornais e revistas, escrevendo geralmente sobre a arte da educação e do ensino. Escreveu, para adultos, contos em que descreve a realidade de uma forma poética. Além de ter estudado a literatura infantil, escreveu contos e livros de poesia, tentando transmitir aos jovens as suas ideias educativas e moralizadoras através de palavras delicadas em textos que também distraem e divertem.

Em 1980 recebeu o “Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura Para Crianças”, ex-aequo com Ricardo Alberty.

Fez parte dos corpos directivos da Sociedade Portuguesa de Escritores, foi sócia fundadora do Comité Português para a Unicef. Tem obras traduzidas no Brasil, na Roménia e na Moldávia.

Quando faria 90 anos, recordamos Matilde Rosa Araújo.

Bibliografia de Matilde Rosa Araújo


Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

O SitiodoLivro.pt

Seja nosso fã no

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Conheça todas as novidades editoriais na nossa livraria

Os nossos e-books

Procura um livro que não encontra? Peça-nos

Encomende os livros escolares connosco

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Arquivo por meses

Categorias

Siga-nos no twitter


%d bloggers like this: