Arquivo de Setembro, 2015

Apresentação de “Deixei palavras voar…”, de Marinel Oxiela

Marinel Oxiela, natural do Algarve e radicada em Lisboa desde criança, cedo manifestou uma grande inclinação pela Matemática, disciplina em que se licenciou e à qual dedicou a sua atividade docente ao longo de mais de 32 anos. A Poesia veio a revelar-se também como sua segunda vocação e lança agora o seu primeiro livro que intitulou “Deixei palavras voar…” e que apresentará no próximo Sábado, dia 26, pelas 16h00, em Lisboa, na Livraria Ferin.

(clique na imagem para antever o livro)

9789898821058

Sinopse

O livro Deixei palavras voar… pode considerar-se dividido em 2 partes:

Na primeira parte, a autora colocou versos que surgiram a propósito de determinadas situações. Por exemplo, apresenta uma brincadeira de Carnaval de sua autoria, feita no ano de 1959 que consiste numa carta com uma declaração de amor, em verso, usando termos da Matemática. Mostra ainda, versos que fez em ocasiões de aniversários de nascimentos e de casamentos de pessoas amigas e versos que surgiram aquando de certos acontecimentos por ela vividos.

Da segunda parte do livro que a autora intitulou de Outros Versos, constam alguns dos poemas que foi fazendo ao longo da vida. Há ainda, nesta segunda parte, acrósticos e quadras soltas.

Nos seus versos, a autora, como foi professora de Matemática, usa algumas vezes, por gracejo, termos da Matemática.

Anúncios

Romance “Passagens”, de Teolinda Gersão, vence Prémio Fernando Namora

«O romance “Passagens”, de Teolinda Gersão, venceu o Prémio Fernando Namora/Estoril Sol, com o valor pecuniário de 15 mil euros, disse hoje à Lusa fonte daquele grupo empresarial.

Esta é a segunda vez que a escritora de 75 anos vai receber este galardão. Anteriormente, Teolinda Gersão tinha sido distinguida, em 2001, com o romance “Os teclados“.

A escolha do júri, presidido por Guilherme d’Oliveira Martins, presidente do Centro Nacional de Cultura, foi “unânime”, segundo a mesma fonte.» (ler notícia completa aqui)

Teolinda Gersão

Teolinda Gersão

9789896761301Sinopse

«Os segredos das famílias. As mentiras, as histórias falsas, que dão origem a memórias falsas. Os grandes erros que alguém comete, e são pagos pelas gerações seguintes. Mesmo que se queira apagá-los, silenciá-los, estão lá. E voltam à superfície para serem pagos.»

Apresentação da obra “Maçonaria, Apologia do Catolicismo”, de Miguel da Cruz Supico

Miguel da Cruz Supico, de 61 anos, passou a maior parte da sua vida no Brasil onde trabalhou como economista-chefe de bancos, o que lhe permitiu obter vasta experiência em planos de estabilização financeira como os que países da Europa enfrentam atualmente, entre os quais, Portugal, para onde voltou recentemente.

Apesar da sua formação, nunca deixou de explorar os mistérios e a filosofia da história que são parte de sua atividade diária e, nesta senda, lança agora o seu novo livro “Maçonaria, Apologia do Catolicismo”, onde defende que “a Maçonaria, com o tempo, constituiu-se como a religião da vida presente, em oposição à religião da vida futura, porque, na verdade, também é uma igreja, a igreja cuja religião é o humanismo radical”.

A sessão de apresentação terá lugar no próximo Sábado, dia 19, pelas 16h00, na Livraria Ferin (na Rua Nova do Almada), em Lisboa e contará com a participação do Eng.º Frederico Oom Bowring Horgan.

(Anteveja o livro clicando na imagem)

9789898714527

Sinopse

A Maçonaria cresceu e desenvolveu-se no âmbito de uma forma de repúdio ao Cristianismo, mais especificamente contra o Catolicismo que não aceita adaptar-se a exigências e modismos da modernidade que afetem a substância de sua mensagem central. Com o tempo constituiu-se como a religião da vida presente em oposição à religião da vida futura porque, na verdade, a Maçonaria também é uma igreja, a igreja cuja religião é o humanismo radical, como procuramos demonstrar neste livro. Assim, o leitor pode escolher entre as mãos ensaguentadas de Cristo causadas pelas torturas que lhe foram infligidas pela crueldade dos homens e as mãos ensaguentadas dos revolucionários de 1789, mas cheias do sangue de inocentes derramado em nome da tolerância e da liberdade.

Lançamento de “Flashback”, de Fernando Penim Redondo

Fernando Penim Redondo é um aficionado pela fotografia desde muito jovem, quando, devido a um castigo por mau desempenho escolar, teve que trabalhar numa loja de fotografia, onde adquiriu esta paixão. Pela vida fora, nunca deixou de fotografar, usando sempre máquinas de rolo, de que acabou por constituir uma coleção única de mais de 300, oriundas de todo o mundo e muitas delas bem mais antigas do que a sua própria idade e que decidiu fazer “por sentir que a fotografia tradicional estava a desaparecer e que as oportunidades para a praticar não iriam durar muito”. Depois de se reformar, passou a exibir a sua obra fotográfica em exposições individuais e coletivas, tendo inclusive sido premiado num concurso promovido pelo Banco Montepio.

Resolveu agora mostrar num original e artístico livro a sua fantástica coleção de máquinas, associando-lhes imagens com elas fotografadas. A sua apresentação ocorre hoje, no Centro de Exposições de Odivelas, pelas 21h00, quando da inauguração da sua nova exposição, intitulada, tal como o seu livro, “Flashback”.

Flashback


Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

O SitiodoLivro.pt

Seja nosso fã no

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Conheça todas as novidades editoriais na nossa livraria

Os nossos e-books

Procura um livro que não encontra? Peça-nos

Encomende os livros escolares connosco

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Arquivo por meses

Categorias


%d bloggers like this: