Archive for the 'Novidades' Category

“In Limine (Filamentos líricos)”, novo livro de poesia de Norberto do Vale Cardoso

Para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor, clique na imagem

In Limine segue-se a Aporias do Silêncio (2020), livro que viu um dos seus poemas publicado e traduzido nos Países Baixos.

In Limine é um livro de poesia estruturado em seis partes, a saber: «A Casa Azul», «A Casa do Alto», «A Casa na Cidadela», «A Casa Amarela», «O Retiro do Poeta Sem Abrigo» e «O Poeta-a-Dias».

Com temas vários, os 97 poemas que constituem o livro seguem os lugares da memória do poeta.

“Clube dos Pensantes Incógnitos – Livro 2”, nova obra de Filipe Costa Nunes

Clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

O Feliz Casal e a Poção Fora de Prazo

O pardal das penas encantadas, mais conhecido por Pardalão Valentão, acompanhado pelo grupo amigo, vão ser desafiados antes de saírem do Castelo assustador e assombrado. O par mais apaixonado da história, conhecido por feliz casal, volta a aparecer para deslumbrar o seu maior fã, o fornecedor de frutas, com aventuras variadas.

Quanto ao Clube dos Pensantes Incógnitos, vai ter um novo membro e novas tarefas. Conseguirão eles realizar tudo e ainda permanecer incógnitos?

O Livro 2 do Clube dos Pensantes Incógnitos destina-se a todos os leitores que gostam de encontrar personagens misteriosas, corajosas e que nunca desistem de seguir o seu caminho, por mais obstáculos que possam aparecer; contando com os seus amigos e também com personagens inesperadas que se cruzam com os protagonistas para dar uma ajudinha.

“URBI ET ORBE – Viagens pelo Mundo”, nova obra de Henrique Salles da Fonseca

Para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor, clique na imagem

Estas são as memórias do viajante frequente que em toda a parte procura o «espírito do lugar», a herança histórica e a vida ou sobrevivência das gentes.

Passados coloniais, passados imperiais, realidades tão diferentes quanto as que separam a miséria da abastança, a democracia da autocracia, as culturas suaves das rudes, as civilizações pacíficas e as belicosas, as do perdão e as vingativas, taliónicas; as sociedades contemplativas e as hedonistas, as urbanas e as rurais de todas as latitudes.

Na rota da «pegada portuguesa» por aí além, sempre em busca dos «portugueses abandonados» pelas vicissitudes da História.

“Memórias da Paradinha”, a dupla vida desta aldeia, um livro de Norvinda Assunção e José Cerca

Para ver ou adquirir o livro e conhecer os seus autores, clique na imagem

Banhada pelos rios Paiva e Paivó, considerados durante muitos anos como os rios menos poluídos da Europa, a Paradinha, tal como muitas aldeias do interior do País, começou a sofrer, sobretudo a partir dos anos 80, uma progressiva desertificação, a ponto de ficar totalmente abandonada por volta de 1990. Este abandono teve como consequência o início de uma progressiva e rápida degradação das habitações, todas elas construídas em xisto, com cobertura em ardósia, materiais esses que abundam na região. Por volta de 1995 e já quando muitas das habitações se encontravam em processo de degradação acentuada, começaram a surgir várias pessoas interessadas em comprar as casas e recuperá-las para habitação de fim de semana ou de férias. Foi então que, tal como a Fénix renascida das cinzas, também esta aldeia começou, lentamente, a erguer-se das suas ruínas, transformando-se progressivamente e recebendo boas condições para a prática de um turismo de natureza saudável e ordenado.

Memórias da Paradinha apresenta aos seus leitores a dupla vida desta aldeia que desde 2012 está integrada na rede das Aldeias de Portugal.

Guiados por Norvinda Assunção que aí nasceu, casou e viveu durante parte da sua vida, evocar-se-ão as memórias de um passado vivido nesta aldeia, em contato íntimo com a natureza e de acordo com as tradições populares desta comunidade rural, com destaque para o fabrico das velas de cera, não fosse ela a neta do famoso “cereeiro da Paradinha”.

Por sua vez, José Cerca, um apaixonado pelo vasto património de Arouca, dar-nos-á conta deste renascer da Paradinha, com referência aos diversos equipamentos que foram surgindo, não só dentro da aldeia, como também nas suas imediações, e que muito contribuíram para o seu renascimento.

Entre outros, refira-se a criação do Arouca Gepark em 2009, com 41 geossítios, dois dos quais dentro da área territorial da Paradinha. A abertura dos “Passadiços do Paiva”, em 20 de junho de 2015. A inauguração da famosa ponte suspensa, a 516 Arouca, no dia 2 de maio de 2021. E ainda a construção de um empreendimento turístico, para alojamento em condomínio fechado.

Quem hoje visita a Paradinha desconhecerá como era a vida nesta aldeia, antes deste feliz renascer. Por isso, poderá encontra nestas Memórias da Paradinha e neste regresso ao passado uma ajuda para melhor se compreender o presente desta ressuscitada aldeia de xisto e se adivinhar o seu futuro como excelente espaço para a fruição de um equilibrado e saudável turismo de natureza.

“Lohaume – uma viagem para além das areias proibidas”, ficção fantástica de Mário de Abreu

Clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Lohaume, montanha-abrigo surgida algures a partir do caos semeado em todo o planeta pelo confronto entre os elementos Terra, Água, Fogo e Ar, serviu de abrigo a novos seres que deram origem a uma nova civilização. Empurrados pela violência do confronto, acabaram reunidos aqui, dando assim, teimosamente, continuidade à existência de civilizações responsáveis pelo repovoamento deste magnífico planeta.

Nesta comunidade vamos conhecer Agrabel, uma das principais intervenientes desta história, atormentada por uma luta interior que a despiu da sua personalidade. Tentando fugir à realidade, aventurou-se em território proibido, que, guardado zelosamente por guardiães – espíritos de vidas que pereceram durante o confronto titânico e que agora revivem em corpos de areia fornecidos por Inavanan – a levaram a uma aventura com desfecho imprevisível tanto para o leitor como para as próprias personagens.

Também fazem parte desta história, que só uma improvável coincidência poderá identificar em algum período da História da humanidade, o magnânimo Herazan, os travessos Virata e Toporai, o sereno Matifab… e muito mais, nesta ficção que serviu de refúgio ao próprio autor.

“As Bruxas do século XXI”, uma história infantil com bruxas divertidas e modernas, de Cristina Rodrigues

Para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora, clique na imagem

Com o título original “As Bruxas do Século XX”, a história foi escrita em 1986 e datilografada em folhas que hoje estão amareladas pelo tempo.

Uma vez que não será possível – nem com um feitiço – que a obra seja publicada no século passado, ela renasce agora com o título As Bruxas do Século XXI, ansiosa por fazer as delícias das crianças e jovens de hoje.

Hermengarda é uma bruxa moderna, espertalhona e divertida. Só faz o que quer e não quer saber de nada que seja antigo. Para contrariar a maioria das bruxas, ela mete-se em grandes problemas. Será que vão castigá-la e transformá-la em lagartixa? Ou terá ela um poder especial que vai trazer ainda muitas surpresas?

“Marketing: Conceitos, modelos fundamentais e áreas de aplicação”, uma obra académica de Luís Filipe Esgalhado Rocha

Clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Neste livro, que inicia uma coleção dedicada ao Marketing, procuramos condensar o conhecimento relativo às principais correntes teóricas do Marketing que, através dos tempos, enquadraram o funcionamento desta área científica.

Assim sendo, abordamos as mudanças de paradigma económico que caracterizaram épocas importantes da nossa civilização ocidental e que podemos delimitar por quatro Revoluções Industriais que mudaram radicalmente a face do mundo em menos de dois séculos.

Sendo este texto eminentemente introdutório, não podíamos deixar de abordar o conceito e definições do Marketing, bem como as diferentes filosofias que estiveram subjacentes à sua evolução e os objectivos que persegue nas empresas e organizações.

Não podíamos deixar de abordar também o Marketing Mix, quer na perspectiva do criador deste modelo, Jerome E. McCarthy, quer na perspectiva dos que têm vindo a contribuir para o seu desenvolvimento e actualização, nomeadamente Bernard H. Booms, Mary J. Bitner, Philip Kotler e Bob Lauterborn. Referimos também, naturalmente, a contribuição de outros autores e actores no domínio organizacional e industrial, para a evolução desta jovem ciência

Em seguida, abordamos os 8 P’s do Marketing Mix aplicados ao Marketing de Serviços, as metas do Marketing no contexto organizacional e as novas áreas de aplicação do Marketing.

Para concluir, abordaremos o impacto do Marketing na economia e justificaremos as motivações que as empresas devem ter subjacentes ao seu investimento no domínio que agora tratamos.

“Nação Lusa”, uma visão abrangente do ‘universo português’, de José Carlos Silva

Para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor, clique na imagem

Nação Lusa é uma celebração das tradições, dos costumes e do riquíssimo património material e natural do nosso país.

Portugal tem-se destacado com grande fulgor nas últimas duas décadas. As suas belíssimas paisagens naturais, os seus imponentes e esplendorosos monumentos históricos e as suas tradições seculares fizeram com que várias zonas do país estejam hoje no topo dos melhores sítios a visitar. Portugal passou a estar na moda!

Ao longo dos anos, soubemos criar com rigor e empenho produtos com um alto e consistente nível de qualidade, o que nos possibilitou alcançar vários prémios e nomeações internacionais.

O país soma ainda mais visibilidade internacional com portugueses que fazem sucesso lá fora em áreas tão diversas como o desporto, a música, a literatura ou a arquitetura. Somos, ainda, mundialmente conhecidos pela nossa arte de bem receber com excelência, simpatia, e pela nossa simplicidade.

Neste sentido, este livro é uma viagem ao universo cultural português, ao que fomos, ao que aspiramos a ser, ao que temos e ao que alcançamos além-fronteiras.

“O Marulhar das Palavras”, poesia de Paulo Salústio

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Este livro encontra nas palavras a magia e a essência do viver.

É um percurso pelo sentir humano, com os seus enlevos e dissabores, no inestimável tempo que caracteriza o Universo.

O dia, na cronologia de um destino, poderá ser um contentamento ou um desterro.

“Relacionamento Bancário em Angola”, uma obra referencial de Kinavuidi Paulo

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

O financiamento às empresas é dos assuntos mais importantes que tem dominado o debate sobre o relacionamento bancário e o desenvolvimento das economias. Com o surgimento da crise global, que assola o mercado financeiro angolano em particular, os bancos, que são as principais fontes de financiamento externo das PME, tornaram-se mais exigentes na avaliação de crédito, criando deste modo dificuldades aos investidores e condicionando, em última análise, o surgimento de novas PME e o crescimento das existentes.

Os resultados da investigação desta questão são abordados neste livro, que é dirigido não apenas ao sector das PME e da banca, mas também às entidades governamentais e académicas.

Numa altura em que se debate as políticas de relançamento e/ou diversificação da economia angolana, em que as PME se constituem na maior alavanca para a sua concretização, esta obra pretende ser uma importante ferramenta de análise e apoio à decisão.

“O 9 de Abril de 1918 foi um desastre?” Uma obra clarificadora de Manuel do Nascimento

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

O CEP na Flandres francesa de 1917-1918
de: Manuel do Nascimento

Os políticos portugueses deviam parar de falar do «Desastre do dia 9 de Abril de 1918». O direito de relatar sobre os acontecimentos do «9 de Abril de 1918» pertence unicamente aos soldados que nesse dia se bateram na Flandres francesa.

A 9 de Abril de 1918, nem Portugal, nem os portugueses foram atacados pelas forças alemãs, porém, o setor onde se encontrava o Corpo Expedicionário Português (CEP) esteve debaixo de fogo inimigo. Tal motivo explica-se pelo facto dos portugueses se encontrarem na mesma posição de defesa junto com as forças francesas e inglesas. A carga que os militares portugueses sofreram naquele setor, por parte das tropas alemãs, não passou de pura estratégia militar do inimigo.

Nestas páginas, despidas de fantasias, deixo os inúmeros testemunhos de quem viveu esta guerra na frente de batalha.

“O Fazedor de armenhas”, de Acácio Gomes, a rocambolesca história de uma família e de um lugar

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

Contada de avós para netos, esta é a história de uma família, com origem no lugar do Fijô na Vila da Feira, que viveu ao longo de 5 séculos. Teve uma Princesa de apelido, o escravo Josué que engravidou a viúva Ti Maria do Bicho e depois casou com ela, o António Silva com a alcunha de “o Doido”, um jovem assassino, que chega ao século XX com a Mãe Velha e onde não faltam pelo caminho dramas, romances, ciúmes, desastres, tragédias e muito mais como se verá…

Baseada em 118 documentos existentes nos Arquivos da Torre do Tombo, o autor retrata, de uma forma fluída e amena, as realidades da época que cativa o leitor desde a primeira à última página.

“Direito Estradal para Todos & Carta por Pontos”, uma obra essencial na atualidade, de José Carlos Godinho Rocha

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

130 Respostas Essenciais
de: José Carlos Godinho Rocha

O tema do Direito Estradal é, hoje, um assunto sério, uma vez que os processos de contraordenação fazem parte da vida de todos os condutores: todos os dias são instaurados milhares de procedimentos contraordenacionais.

Todos os dias ocorrem acidentes de viação com consequências devastadoras.

É essencial o cumprimento das regras de trânsito, mas também o conhecimento dos procedimentos a adotar em diversas situações da condução.

Um dos grandes objetivos desta obra é, precisamente, alertar os condutores para a panóplia de hipóteses legais que têm ao dispor, a fim de cumprirem as regras de trânsito e não serem consequentemente multados.

“Marca”, poesia provocadora de Filomena Lima

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora

de Filomena Lima

Marca é composto por um conjunto de textos e imagens que pretendem ser provocadores. Provocadores, no sentido de convocar o leitor a realizar, por si mesmo, uma experiência criativa. Não a levá-lo a mimetizar as vivências subjetivas que estão na base dos textos e imagens e foram subjacentes ao processo de composição, mas sim no sentido de, ao ser increpado pela forma impressa, poética ou plástica, consumar a tarefa imaginativa requerida a quem re(faz) um trajeto semântico/plástico já plasmado mas, ainda assim, aberto a uma experiência duplamente projetada: para dentro – uma experiência pessoal de interpretação ou fruição – e para fora – a consecução imaginativa de uma (re)criação linguística ou plástica de mundo.

“Promessa”, uma ficção inspiradora de Ondina Vieira

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora

O poder do tempo e a riqueza da vida
de Ondina Vieira

O sonho de ser estrela num País em via de desenvolvimento ainda é uma miragem. Chamamos de estrela a pessoa que tem uma vida bem sucedida em relação aos restantes membros da comunidade. A ambição do menino sonhador era ser a estrela mais brilhante.

O que é ser a estrela mais brilhante num Pais em via de desenvolvimento?

Ter uma boa colheita? O grau académico de licenciatura, o melhor emprego, uma família abençoada, poder pagar um prato de comida e um copo de cerveja aos amigos?

Foi assim que o menino sonhador foi escalando montanhas, subindo a escala da vida degrau a degrau com tanto sofrimento até atingir os seus objectivos. As conversas em volta da fogueira, os conselhos dos mais velhos sempre foram o guia do menino sonhador. A vida dos tios, primos e vizinhos eram a sua fonte de inspiração.

Será que ele conseguiu ser a estrela que ilumina a sua comunidade?

“Sustentabilidade Económico-Financeira das IPSS de Paralisia Cerebral”, uma tese referencial de Virgínia Maria Lima Veiga

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer a sua autora
e-book gratuito

de Virgínia Maria Lima Veiga | Prefácio por António Bagão Félix

O tema da sustentabilidade das instituições, nas suas diversas vertentes, é variado e complexo. No entanto, existem pontos comuns, quer nas organizações dos primeiro e segundo setores, quer nas organizações sem fins lucrativos.

A sustentabilidade, em sentido lato, pode ser imaginada e simbolizada como uma estrutura formada por diversos elementos interligados como a que se apresenta na capa deste livro.

A base é constituída por três pirâmides tetragonais – a primeira representa os bens materiais (ativos, passivos, direitos e obrigações), a segunda o capital humano (todos os intervenientes ativos) e a terceira pirâmide da base representa os valores que a fundamentam (leis, estatutos, normas, regulamentos, códigos deontológicos e éticos).

É a partir destas três bases que a organização propriamente dita se constrói, e basta que uma delas colapse para que o todo se desmorone.

“Novembro e as Romãs que lhe levo”, nova obra poética de Baião Modesto

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

de Baião Modesto

O autor, neste sexto livro de poesia que publica, escreve na badana da contracapa, em jeito de arte poética, o seguinte:

Quando é que vou ter
a meia-noite da noite
do pé em fuga da sala…
e calçar-te, Poesia, o sapato
depois!

Entramos, assim, no mundo da Fantasia, e com letra maiúscula; porque desta Fantasia sai uma “realidade” que anda escondida, descalça, esperando que lhe tragam o sapato perdido algures. É esta a função do Poeta, encontrar, na mais inesperada situação, a mais inesperada realização poética, e cumprir-se. O resto é com a Língua, neste caso a Língua Portuguesa. Saber arrancar das palavras o significado que ainda não lhes foi dado, sob o apoio dum significante musicalmente “prenhe”…

Por isso o Poeta diz:

O rasgão do verso tira
as cataratas dos olhos.

[…]

“Romance no Espólio”, o primeiro romance do Prof. Luís Souta

clique na imagem para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor

de Luís Souta

Verdade e ética intelectual são questões centrais em Romance no Espólio. As fronteiras da ética são porosas, mas o filósofo Mário Sérgio Cortella, no programa de Jô Soares na TV Globo, sintetiza, com humor, em 37 segundos, «esse conjunto de valores e princípios que usamos para decidir sobre as grandes questões da vida: o quero, o devo, e o posso. Tem coisa que eu quero mas não devo, tem coisa que eu devo mas não posso, tem coisa que eu posso mas não quero. Você tem paz de espírito quando aquilo que se quer é o que você pode e o que você deve» Alguns personagens deste romance ‘querem’, ‘podem’ mas, ficamos na dúvida, será que ‘deviam’?

Neste romance cruzam-se três gerações de uma pequena família – dispersa por Portugal, Açores e EUA. Um jovem universitário procura conhecer um ramo da sua genealogia, cujos primórdios lhe foram sonegados, por razões que desconhece. Entretanto, nesse processo de indagação, desvendam-se -lhe histórias de amor e germina uma amizade sólida e cúmplice.

“Diálogos inter-geracionais em torno de algumas questões centrais do mundo contemporâneo”, poderia ser o subtítulo desta obra onde a fragilidade das relações amorosas e a força dos livros e da literatura têm lugar de destaque.

“A Arma que domina a Mente”, ficção fantástica por Alberto Rocha

para ver ou adquirir o livro e conhecer o seu autor, clique na imagem

de Alberto Rocha

Bem-vindos ao Mundo do Povo do Chão!

Um cientista de renome mundial inventa uma Arma para dominar a Mente Humana. Mas essa Arma cai nas mãos de Sombra, um homem disposto a tudo para exercer a sua vingança, e uma sucessão de acontecimentos transforma a Terra num cenário de devastação e horror, com a ascensão dos afetados, humanos irracionais assim transformados com o despoletar da Arma que Domina a Mente.

Escrito numa base metafórica, onde a ficção, o fantástico e o oculto dominam, este livro pretende realçar a ambição dos Humanos pelo poder de domínio. Aquilo que é projetado num futuro tão distante que vai além do ano 3000, em que o tempo já é medido em ERAS, tem a conotação da realidade dos dias de hoje. Exemplo disso é a Entidade, uma massa viscosa carregada de energia que se espalha pelo Cerne da Terra, a qual, à luz do presente, mais não é do que uma pandemia que, camufladamente, interfere no destino da Terra e nas decisões tomadas pelos seus governantes. São criaturas externas à Humanidade que conseguem debelar a ameaça da Entidade, lançando a questão se um dia será ou não bem-vinda uma ajuda proveniente de um outro lugar no Universo, quiçá de um Universo Paralelo, que salve a Terra e a faça prosperar.

Os nomes das personagens e dos lugares onde se desenrola toda a história fazem parte do misticismo que se procurou incutir nesta obra.

Para ler e meditar, ao mesmo que tempo que nos embrenhamos num enredo repleto de emoções e algumas dissertações polémicas.

“A Pedra de Toque”, um complexo thriller de Augusto Gouveia

clique na imagem para ver ou antever o livro e conhecer o seu autor

de Augusto Gouveia
Uma trama de mistérios, mitos e lendas

Depois de assistir a um assassinato, Lara vê-se envolvida numa rede conspirativa. Tem de descodificar uma mensagem criptografada de origem templária que a vai levar a percorrer países como a Islândia, Itália, França, Escócia, Inglaterra, Portugal, Egipto, Arábia Saudita, Israel, Turquia, Chipre e Malta.

O mistério adensa-se em sucessivas aventuras numa teia complexa de simbologias que cativam o leitor e levam-no a querer decifrar enigmas, percorrendo regiões inusitadas com mistérios empolgantes.

O autor transporta-nos a períodos de história ficcional associada a enigmas cuja interpretação é o fio condutor das narrativas que se vão sucedendo.

O fim inesperado alerta e remete para as tentativas belicistas e maquiavélicas de organizações misteriosas e obscuras. “A verdade raramente é pura e nunca é simples”. (Oscar Wilde)


O SitiodoLivro.pt

Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

Siga-nos no Twitter

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Categorias

Arquivo por meses


%d bloggers like this: