Posts Tagged 'Holocausto nazi'

Morreu o Nobel da Literatura Imre Kertész, um sobrevivente do Holocausto

«Morreu o escritor húngaro Imre Kertész, prémio Nobel da Literatura em 2002, avança o seu editor, citado pela agência de notícias MTI através da Reuters. O autor tinha 86 anos e morreu na sequência de uma doença prolongada, diz a Reuters, sem especificar qual.

Imre Kertész, um judeu húngaro, sobreviveu ao Holocausto. Esteve no campo de concentração de Auschwitz, na Polónia, enquanto adolescente e a sua obra retrata o totalitarismo dos campos de extermínio nazis. Quando ganhou o prémio Nobel em 2002, o júri destacou a forma como retratou os campos da morte nazis como “a verdade suprema sobre a degradação humana” e como os seres humanos se podem perder. Na sua obra, o escritor cruza géneros literários, misturando o romance com o ensaio, uma meditação sobre o Holocausto e a ditadura. À terrível experiência do totalitarismo nazi, seguiram-se quatro décadas de totalitarismo comunista, em que Kertész foi marginalizado. (…)» (por Isabel Salema, in Público)

Ler notícia completa aqui

(Clique na imagem para conhecer o autor e a sua obra)

Imre Kertesz 2

Imre Kertész

Anúncios

Etty Hillesum

“Acredito verdadeiramente que é possível criar, mesmo sem jamais ter escrito uma palavra ou pintando um quadro, apenas moldando a nossa vida interior. E isso também é uma proeza.”

Etty Hillesum

Etty Hillesum

Vítima do Holocausto nazi, devido à sua origem judia, trabalhou durante pouco mais de um ano como assistente voluntária no campo de trânsito holandês de Westerbork, onde ajudava e alentava todos aqueles com quem partilhava o sofrimento, até ser finalmente deportada para Auschwitz, em 1943, onde veio a falecer em Novembro desse ano, antes de cumprir 30 anos.

Em 9 de Março de 1941, escrevera a primeira entrada no primeiro dos oito cadernos de papel quadriculado que viriam a constituir o seu Diário, que se tornou um dos mais notáveis documentos surgidos daquele período horrendo e que resultaria de uma sugestão terapêutica de Julius Spier, psicoquirologista, seu companheiro e mentor. Nele encontramos as suas reflexões pessoais sobre a humanidade, a sua vida académica, o círculo de amigos e o seu testemunho da segunda Guerra Mundial em território holandês. “Um dos livros que mais me impressionaram na vida […]. Essa extraordinária rapariga de Amesterdão que, numa das horas mais sombrias do século XX, se oferece como voluntária para um campo de concentração, mostra-nos que é possível falar de Deus mesmo nos sítios mais dolorosos do mundo e mais recônditos da alma.” (José Tolentino Mendonça, ao jornal i)

Hoje, quando passam 98 anos do seu nascimento, relembrámos esta autora “assombrosamente contemporânea”.

Bibliografia de Etty Hillesum


O SitiodoLivro.pt

Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

Siga-nos no Twitter

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Categorias

Arquivo por meses

Anúncios

%d bloggers like this: