“O sábio divinal”, de Fernando Rosa

‘No ano zero da era antiga, o mar parecia ocupar a maior parte do mundo. No horizonte, uma barca de uma beleza invulgar reluzia com os raios de luz do sol quente e as velas que a vestiam repeliam cores diversas em todas as direcções; alguns metros mais atrás vinham outras vinte barcas iguais à primeira. (…) Navegavam há longos dias conforme a força do vento, em busca de terra que tardava em aparecer. Na barca maior não existia sinal de qualquer tipo de desânimo devido ao tempo longo em que já se encontravam no mar alto, os cânticos que se ouviam eram maravilhosos e ecoavam quando batiam naquele mar espelhado sem fim, o som magnífico que saia da barca, espalhava-se, dando a sensação de dar a volta ao mundo e voltar com a mesma força; as barcas mais pequenas, respondiam com cânticos diferentes, mas tão maravilhosos que, ao misturarem-se, pareciam ter sido feita alguma magia hipnotizante capaz de fazer chorar o mais insignificante dos seres. (…)
“Pelo mar caminhamos sós.”
“Pelo mar, a nossa velha terra deixamos.”
“Pelo mar, a nova terra para vivermos nós encontraremos.”
Cantavam com toda a alegria para não perderem a esperança de encontrar o que tanto procuravam.
(…)
Continuavam a cantar vezes sem conta, e o som daquelas vozes finas e únicas, combinava com as vozes grossas, originando depois num tom único e impossível de ser copiado. Dia e noite, a mesma alegria e nem sinal de um pouco de terra no meio de tanto mar, passaram-se dias a navegar ao sabor do vento fraco e, ao fim de cinco semanas, a presença de enormes rochedos que saíam do fundo do mar como espetos, (…). Passaram-se algumas horas quando o último rochedo foi deixado para trás, ficando novamente o mar no horizonte, mais uma vez, terra continuava a ser uma miragem, cântico atrás de cântico mostravam a força enorme que os seres daquela raça manifestavam sem se cansar. Passara-se mais uma semana até aparecerem sinais de terra naquele deserto oceânico sem fim, depressa a explosão de alegria se fez ouvir muito longe dali. Pela primeira vez desde que partiram, uma pequena ilha estava agora a descoberto (…).’
(Excerto do livro ‘O sábio divinal’, de Fernando Rosa).

Fernando Rosa auto-publica a sua primeira obra ‘O sábio divinal’, através do SitiodoLivro.pt. Conta a história de uma jovem rapariga, Selina, que possui poderes únicos. No mundo, mais nenhum ser vivo possuía as suas qualidades. Cresceu no meio de muito amor e carinho. Selina não era para nascer, sequer, mas nasceu mesmo assim. Quando ficou a saber que as suas origens provinham das trevas ficou desorientada. A maior surpresa surgiu quando lhe foi contado que, para além dela, mais alguém com o seu sangue nascera na mesma altura, o seu irmão desconhecido. É-lhe então pedido que partisse ao seu encontro para impedir que os poderes maléficos que já se manifestavam caíssem nas mãos das trevas, seu pai.

Um livro de fantasia que promete transportar o leitor para uma viagem mágica e emocionante onde o bem, o amor e a união vão superar todas as adversidades.

http://www.sitiodolivro.pt/pt/livro/o-sabio-divinal/9789892025988/

Advertisements

0 Responses to ““O sábio divinal”, de Fernando Rosa”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

O SitiodoLivro.pt

Seja nosso fã no

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Conheça todas as novidades editoriais na nossa livraria

Os nossos e-books

Procura um livro que não encontra? Peça-nos

Encomende os livros escolares connosco

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Categorias

Siga-nos no twitter


%d bloggers like this: