Pôr-de-sóis

A violência doméstica é algo que a sociedade carrega no seu seio quase como uma doença incurável que vai tomando novos aspectos ao longo das épocas. Esta obra procura levar o leitor a entrar no mundo complexo dos sentimentos de uma jovem adolescente que se deixa arrebatar por um homem num amor cego e louco. Mas esse homem que, nas suas promessas lhe oferece a realização do seu sonho de amor, é o mesmo que a arrastará para infernos inauditos até a destruir completamente. Essa dor é o que leva a nossa personagem a dizer: “Um homem, mesmo o mais terrível ou o mais mesquinho, é sempre um homem! A mulher é o brinquedo do Diabo, quando ele quer!”

Fernanda Moreira

«Pôr-de-sóis», a segunda auto-publicação de Fernanda Moreira, assenta numa história de amor de uma mulher por um homem que lhe jura amor eterno… Mas rapidamente esse amor se transforma em algo negativo: desrespeito, maus tratos físicos e psicológico, entre outras formas de violência doméstica.

Anúncios

0 Responses to “Pôr-de-sóis”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Insira aqui o seu endereço de email para seguir o Blogue e receber notificações dos novos artigos por email.

O SitiodoLivro.pt

Seja nosso fã no

Quer publicar um livro? Saiba como aqui

Conheça todas as novidades editoriais na nossa livraria

Os nossos e-books

Procura um livro que não encontra? Peça-nos

Encomende os livros escolares connosco

Esclareça-se aqui como comprar-nos livros

Para qualquer questão, contacte-nos desde já

Conheça as modalidades de pagamento que aceitamos

Arquivo por meses

Categorias

Siga-nos no twitter


%d bloggers like this: